Agroanalysis - A Revista de Agronegócio da FGV

Agronegócio

O Brasil que deu certo

Junho de 2017

Em 5 de maio, se encerrou a Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola 2017, que, nesta 24ª edição, foi presidida por nós. O resultado foi positivo, com geração de negócios de R$ 2,204 bilhões, cifra significativa, 13% acima do valor gerado em 2016.

Além do expressivo resultado financeiro, o balanço geral da feira demonstra a melhoria no índice de confiança do empresário rural, medido pela predisposição à tomada de crédito e aos investimentos, que tendem a impulsionar os níveis de eficiência, produtividade e sustentabilidade nas cadeias produtivas.

Não podemos deixar de exaltar a qualidade da feira e, principalmente, dos empresários que trabalham arduamente para produzir alimentos e gerar empregos e renda no interior, além de excedentes exportáveis que contribuem para o equilíbrio das contas externas.

O enfrentamento dos riscos, a dedicação e o foco na melhoria da produtividade desses empreendedores é que fazem a diferença e emolduram uma jornada de sucesso que orgulha a todos nós, além de apontarem caminhos para o Brasil a partir de um setor que deu certo e terá plenitude no futuro.

Obviamente, o setor enfrenta dificuldades e desafios a serem ultrapassados, como o de infraestrutura, por exemplo. Contudo, é inegável que o vigor do agronegócio vem conseguindo lograr resultados sólidos e consistentes.

Para o setor agropecuário manter-se com elevadas taxas de crescimento, é preciso incorporar novas tecnologias, a fim de sustentar o ganho de produtividade e a eficiência técnica e econômica. A adoção de tecnologia e a melhoria nos processos são decisões estratégicas para quem almeja continuar competitivo no mercado global.

A agricultura do futuro terá, necessariamente, que introduzir inovações nos produtos e nos processos, por meio da utilização de sensoriamento remoto, biotecnologia, softwares de gestão, agricultura de precisão, computação em nuvem, internet das coisas e iVBORw0KGgoAAAANSUhEUgAAADwAAAAVCAYAAAAaX42MAAAACXBIWXMAABcRAAAXEQHKJvM/AAAC 1ElEQVRYR81XC7GDMBBcCUhAAhIqAQmRUAlIQAISkBAJSEACDngcbMhxDYT2zZtXZm6muezeP4Fi nmeILE+9iKe4oE/J8jwWKa4w7wptjovIwufwn4p16ujwNJnleRLT5oy/K8tT0fYzh/1UrMNukT4T lHTCL1LnjL8rquBlDvupWIfTX1Y3J1LsRYYc7oQ74MZR0IT6r6ubk0/HGfEouCxWkTpdXRopE8ZL JM44fnmR/abgjH3K4VasIq3jLEFjG60Z6gJjAYL+qXgO2+3a0cat0VLcnuJxMc70/yCuoS7wJor8 fpmQA5eKvbrYAnfYEp8JrIIjqC5wb8Vw3VHKG8kKbqIvh5ObH1sTRtlDfG1Vpmh7DImCBu6w4pTz sOFsMoidF4xXBj2Ox8Dr/RvJVsZXZXDSQQm0ULzRYJITRazslVxvBeNiAhM2hFk5czh2M0yAUxyx 02WSDdOkj4X4mgxOdDrZgvYbhaloq05wx8ClTtatDsCrzZK6zhA05oHjeDucjJYJRuyMGV8NXkc3 6EqbmLF/yZVFmzAkozQhJvOESQaxwwXiuF9+fSEWxZmg9y4hdlJP24OYXumC/4a/K8XVxQtTMHC9 BqoNheR0UILx4KVmsAP39mJcJNxBjS62AkyUkvaC/1DsCvGyEryjvlE8T1yKOyiuTHNMDukO7DqS K6Uf6OTW+xdb4KHSwu8QCyYiHerBMUX8Q9Mi3uiNaYLww3SIvdlwG8RXrthZk2m5IUYOnUIcOdkL yRbUTRafSdgrnjN2gu1e+fPEhC6FZKuU/xOup64lZj0fDcwrQRkR4w6mi4jjM+PGX0pyxFeLmFwJ MyHUHeKhf72WROpETEWCWx/WuSATQYtzqXiHWIwRvBhsEN8mWcABHD8EysReDTV23ypZwA5Ur4EL jHTd52z9p2QBB3C88Rocz12hRrs+43+DZAEvhHjReEqH+OpIXnzfJD8CfWeEO/XqpQAAAABJRU5E rkJggk== .

Estas ferramentas otimizam o uso dos recursos, eliminam desperdícios, racionalizam, quantificam e aprimoram as operações, além de gerarem informações precisas em tempo real para a adequada tomada de decisão do segmento rural.

A agricultura deixou de ser uma atividade amadora; os produtores têm que ser profissionais, verdadeiros empresários rurais, sejam eles de pequena ou grande escala.

A FAESP e seus 237 sindicatos rurais filiados, anualmente, levam pequenos e médios produtores à Agrishow, sendo que, neste ano, estiveram presentes 17 mil produtores. O objetivo desta ação é viabilizar a atualização técnica e o contato com novos lançamentos, assim como facilitar a aquisição de produtos e serviços.

A contribuição do agronegócio brasileiro para a sustentação da economia brasileira é inequívoca. Não fossem os resultados exuberantes do agro, a crise brasileira seria mais profunda e a recuperação, ainda mais lenta. A força do setor assenta-se no empreendedorismo de empresários que sabem de sua missão e sua responsabilidade na produção de alimentos, fibras e energia para o pleno abastecimento interno e o suprimento do mercado externo.

Registramos os resultados positivos da Agrishow 2017 e renovamos a crença permanente na nossa agropecuária. Com o empreendedorismo dos produtores, as potencialidades do País, os investimentos em tecnologia e a capacitação dos trabalhadores, o agro brasileiro continuará a sua expansão, em favor da paz social e da segurança alimentar da Nação.