Agroanalysis - A Revista de Agronegócio da FGV

Agrodrops

Julho de 2018

Menos gente nova no campo

O Censo Agro 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra queda na população jovem no trabalho do campo quando comparado ao Censo de 2006. Isso quebra uma ideia antiga sobre o trabalho no agro, de que ele passa de geração em geração com muito mais força. O registro de aumento no volume de recursos para aposentadorias e pensões também reforça essa tendência. Os avanços tecnológicos, ao levarem aprimoramentos e facilidades ao meio rural, podem minimizar esse processo.

Menos gente nova no campo

Metas de emissões da RENOVABIO

O governo federal aprovou as metas de redução da intensidade de carbono da matriz de combustíveis elaboradas pelo Ministério de Minas e Energia (MME). De 2018 a 2028, as distribuidoras serão obrigadas a reduzir em 10,1% a quantidade de gases do efeito estufa emitida para cada megajoule de energia produzida. O cumprimento será obrigatório a partir de 2020.

Metas de emissões da RENOVABIO

Mercado nacional de caminhões

Nos últimos anos, incentivos diversos, como taxas de juros subsidiadas e preços baratos no diesel, acarretaram um aumento nas vendas de caminhões. Do total de transportadoras no Brasil, 53% são empresas, 46% autônomas e 1% cooperativas, segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT). O mercado informal estima o tamanho da frota nacional em 3,2 milhões de unidades, cerca de 10% acima da demanda existente, que enfraqueceu muito com a queda ocorrida no Produto Interno Bruto (PIB). Trata-se de um quadro difícil, porque o custo do frete sofre pressão do óleo diesel com o repasse da subida no preço do petróleo.

Mercado nacional de caminhões

Prorrogação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)

O Governo autorizou a prorrogação do prazo de adesão dos produtores ao CAR. A data final, prevista para 31 de maio de 2018, foi estendida para 31 de dezembro. De acordo com o Código Florestal (Lei nº 12.651/12), o CAR é obrigatório para todos os imóveis rurais. Muitos pequenos agricultores e pecuaristas, principalmente nas regiões onde os imóveis não foram cadastrados, ficariam impedidos de operar crédito rural e comercializar seus produtos.

“PLANO DE ESTADO – BRASIL 2030”

Em fase final de elaboração, o documento conta com o apoio das principais entidades do agro e a contribuição de especialistas das mais diversas áreas. O conteúdo trata das propostas do setor agropecuário para a próxima década a serem entregues aos presidenciáveis. As reuniões estão sendo realizadas no Conselho do Agro, na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília. A partir de seis eixos (fundamentos, mercado, inovação, sustentabilidade, governança e imagem), o trabalho aborda questões ligadas a segurança jurídica, competitividade internacional, infraestrutura e logística, inovação tecnológica, entre outras.

Nova regulação sobre agrotóxicos

Por 18 votos contra 9, a Comissão Especial que analisa as novas regras sobre os agrotóxicos aprovou a matéria. Para entrar em vigor, o texto deve passar pelo plenário da Câmara dos Deputados e seguir para a aprovação do Senado. Entre os parlamentares, há resistência em votar assuntos polêmicos em anos eleitorais. Isso dificulta o cumprimento de todas as etapas ainda em 2018.

Mercado de vacinas contra a febre aftosa

Para a pecuária brasileira, o reconhecimento do Brasil pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como país livre da febre aftosa constitui uma questão estratégica muito importante. Isso levará a uma abertura de novos mercados, com valorização da carne bovina no comércio internacional. A capacidade de produção da indústria, de 700 milhões de vacinas, deverá expandir-se em mais 40% no próximo ano. Também, a partir de maio de 2019, as vacinas terão 2 milímetros, e não mais 5 milímetros. Assim, o consumo atual, de 330 milhões de doses e faturamento de R$ 400 milhões, tende a um forte encolhimento.

Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR)

O setor produtivo tem pleiteado o montante de R$ 1,2 bilhão para o PSR. O seguro rural contempla apenas 70 mil apólices e atinge 10% da área agrícola. No lançamento do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2018/2019, o Governo anunciou o encaminhamento da proposta orçamentária de R$ 600 milhões. É um crescimento de 57,9% em relação aos recursos disponibilizados no ano passado. Uma trajetória dos cortes e dos contingenciamentos aos recursos do PSR praticamente desmontou essa política estruturante para o setor agropecuário moderno. 

Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR)